2004: Trabalhando e dormindo no mesmo lugar – EP. #018

Imagine um quarto de apartamento medindo mais ou menos, uns 16 metros quadrados. Um tamanho bom, né? Agora imagine uma cama de casal, um roupeiro, três mesas de escritório, três cadeiras, três computadores, e três pessoas trabalhando nesse espaço. Já ficou pequeno… não é mesmo?

A Tecmedia funcionou dessa maneira, durante quase 12 meses, lá em 2004.

Foi tempo suficiente pra nós recuperarmos o fôlego financeiro, e iniciarmos o período de maior crescimento da empresa até então.

Como a gente se virava em um espaço tão pequeno?
Como nós conseguimos sair do vermelho?

Ótimas perguntas! Acompanha aí que eu te conto!

Assuntos de hoje

No episódio de hoje vou falar sobre quatro assuntos: o primeiro deles é sobre como foi a experiência de morar e trabalhar no mesmo local. Fiz isso durante quase 1 ano, e saímos enfim, do vermelho.

Em seguida vou comentar sobre o EMPRETEC, um dos melhores treinamentos que já fiz na vida, e que mudou consideravelmente a história da Tecmedia.

Vou falar ainda sobre a nossa participação na Expofics, uma feira de negócios, que acontecia aqui na cidade, e por último, sobre o convite para trabalhar como professor no SENAI.

Se você ainda não viu os outros vídeos dessa série, volta lá e assiste. Já falei sobre vários assuntos, e dei dicas de como melhorar a gestão do seu negócio, e de como não entrar nas mesmas furadas que eu entrei.

A sala antiga

Como comentei no artigo anterior, naquela época, a Tecmedia estava instalada em uma sala comercial, aqui no centro da cidade. Não lembro o nome do prédio, mas ficava bem perto daquele outro, que ficamos durante um tempo, logo que saí da Eliane – o edifício EJB.

A sala era legal, mas ainda tinha um problema: era o ruído. O barulho da avenida era alto e atrapalhava muito a nossa concentração.

Com o tempo a gente foi se acostumando e passamos a não perceber mais o som alto. Só que isso não é nada bom, a longo prazo. Foi esse um dos motivos que me levaram a procurar novamente um outro local para a Tecmedia.

Trabalhando e dormindo

Por coincidência, eu também estava procurando um lugar pra morar. Aí, juntei a fome com a vontade de comer, e resolvi alugar um apartamento, e, além de me instalar, coloquei os equipamentos da Tecmedia lá também!

O apartamento só tinha um quarto, por isso, tive que usar a criatividade pra não misturar minha vida pessoal com o escritório.

Mandei instalar uma divisória dentro do quarto. De um lado, a minha cama e um roupeiro, do outro, três mesas, três cadeiras e três computadores. E era assim, que eu, a Glaucia e a Caíra, trabalhamos durante algum tempo.

Cheguei a ter mais pessoas trabalhando lá. Houve momentos que haviam 5 pessoas dentro do apartamento. Claro, tive que invadir a sala, pra poder alocar tanta gente.

A recuperação financeira

De qualquer forma, isso não foi um obstáculo. Muito pelo contrário, com a economia que fiz, durante esses quase 12 meses no apartamento, e mais o aumento no número de projetos, consegui colocar a vida financeira da Tecmedia em dia, e fazer a empresa crescer novamente.

Obviamente como a empresa estava crescendo bastante, aquele espaço ficou pequeno para o nosso ritmo de contratações, e um anos depois, tivemos que ir para um local maior. Aliás, bem maior.

Os detalhes sobre esse novo local falo no próximo vídeo. O apartamento ficou só pra eu morar mesmo.

Naquela época, também começaram a trabalhar comigo, o Ricardo (pela terceira vez) e o Germano. Dois profissionais extraordinários.

O EMPRETEC

O segundo assunto deste episódio é sobre o EMPRETEC. O EMPRETEC é um programa pela Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento para promover a criação de pequenas e médias empresas sustentáveis, inovadoras e internacionalmente competitivas.

Esse treinamento veio na hora certa pra Tecmedia. Como comentei anteriormente, estávamos entrando em uma fase de crescimento bem legal, e precisávamos nos organizar urgentemente.

Fiz o EMPRETEC um pouco antes de tirar a Tecmedia lá do apartamento, onde eu morava. O conteúdo do curso veio de encontro a nossa mudança de local e ao aumento considerável no tamanho da equipe.

O pau pegava!

O curso era de nove dias consecutivos. Ou seja, exigia dedicação total, o que fez com que eu me afastasse da empresa, pelo menos, em horário comercial, durante todo esse tempo.

O ritmo das dinâmicas era tão intenso, que, além dos conteúdos repassados durante o dia, a gente tinha que dedicar tempo também a noite, pra dar conta das tarefas e dos desafios, que, na maioria das vezes, precisavam ser entregues no outro dia logo pela manhã.

Normalmente eu saia de casa bem cedo, ia para o curso, voltava por volta das 18 horas, e continuava trabalhando até 10 ou 11 horas da noite. Foi assim, durante os 9 dias de treinamento.

O foco principal do EMPRETEC é o desenvolvimento de habilidades com base nas dez competências dos empreendedores de sucesso ao redor do mundo.

A recompensa

Apesar de todos terem chegado ao final do curso muito cansados, o aprendizado foi imenso, e contribuiu diretamente para melhorar o meu desempenho em várias áreas, principalmente na gestão da Tecmedia, como um todo.

Logo após passar a euforia, típica do final do treinamento, as lições aprendidas começaram a fazer muito sentido, transformando cada sacrifício proposto pelos instrutores, durante o período da capacitação, em grandes sacadas de empreendedorismo e superação de dificuldades.

Na prática

Uma das primeiras providencias que tomei, para colocar em prática o aprendizado do EMPRETEC, foi iniciar uma reorganização da Tecmedia, implantando melhorias em todos os processos da empresa.

Isso fez total diferença na consolidação do nosso crescimento nos anos seguintes. Por isso, a dica aqui é: se você puder fazer o EMPRETEC, faça sem medo! Vale muito a pena. É transformador.

A Expofics

O terceiro assunto é sobre a primeira participação da Tecmedia em uma feira de negócios. Isso também aconteceu lá em 2004, e o evento se chamava Expofics.

A feira, em si, não gerou resultados palpáveis, em termos de efetivação de negócios. Porém, serviu como networking para desenvolvermos algumas parcerias muito promissoras, logo em seguida.

Instrutor no SENAI

Em 2004, também fui convidado para lecionar no SENAI, aqui de Tubarão, no curso técnico em informática. Trabalhei a disciplina de Programas e Aplicativos, onde ensinava a desenvolver páginas utilizando HTML, Javascript e CSS.

Foi uma experiência bem legal, principalmente pelo fato de que a média de idade dos alunos era algo entre 15 e 16 anos, e já fazia algum tempo que eu não lecionava para uma turma tão nova.

Porém, como o curso acontecia no período vespertino, após um período ficou difícil pra eu conciliar minhas responsabilidades na Tecmedia, com as aulas durante o dia, e, resolvi me desliguei do SENAI, ficando novamente só com as aulas na Unisul.

No próximo episódio

No próximo episódio vou falar sobre a sala enorme que aluguei para alocar toda a nova equipe, sobre a implantação do nosso primeiro sistema de gestão, e sobre um projeto de site, que ficou em primeiro lugar, no estado, em número de acessos.

Conta pra mim!

Agora fala pra mim se você trabalha ou já trabalhou de casa, e como foi essa experiência. Deu certo? Você manteve a disciplina? Gostou?

Fala também se você conhece ou já fez o EMPRETEC, ou algum outro treinamento que mudou a sua vida.

Comenta aqui embaixo e compartilha a sua experiência com a gente!

Muito obrigado por estar aqui comigo, e até o próximo episódio!!

Um abraço!!!!

Comentários no Facebook