Copa do mundo ou saneamento básico?

Tempo de leitura: 1 minuto

E aí?

Todos nós estamos carecas de saber que a “solução” para o Brasil, e para os outros países tomados pela corrupção, está na educação de base.

No contexto de hoje, é muito difícil (não impossível), uma pessoa bem intencionada, chegar ao poder, querendo consertar o que está errado (ex.: corrupção, saúde, segurança), pois estará cercada, em grande parte, por indivíduos que já estão infectados com o vírus mortal “Quanto eu levo nisso?”.

A lógica é simples: Cabe a nós (pessoas não corruptas), lutarmos para amenizar a podridão que existe hoje e educar nossos filhos, para que eles cresçam e se tornem pessoas do bem, pessoas honestas, pessoas de boa índole, imunes às más influências.

Por outro lado, se todas as crianças/adolescentes/jovens de hoje, forem direcionadas para o caminho correto, o caminho da solidariedade, da honestidade, do trabalho, do respeito, da bondade, não existirão más influências. Pois todos serão “do bem”. Utopia? Talvez.

Precisamos fazer um filtro na sujeira que temos hoje. Precisamos ir filtrando, ir filtrando, até que a “água suja” esteja totalmente limpa, a ponto de ser possível que, qualquer pessoa bem intencionada, chegue ao poder e encontre apoio, encontre pessoas que estão trabalhando pelo povo, encontre pessoas que estão realmente resolvendo problemas, encontre pessoas que estão recebendo salários por estarem fazendo a diferença e não somente porque chegaram ao poder.

O cara do vídeo fala que o Brasil ainda não resolveu problemas do século 19 (saneamento básico) e está querendo mostrar que é capaz de realizar grandes eventos, como a Copa do Mundo. O que é isso?!

A pergunta é: Como que uma pessoa que desvia dinheiro público, consegue dormir em paz, consegue conversar com a esposa, consegue falar em respeito com os seus filhos, consegue ser feliz?

Reportagens:
– http://www.socialfly.com.br/videos/11-este-homem-resolve-deixar-a-baboseira-de-lado-e-resume-o-maior-do-problema-do-brasil-em-2-minutos
– http://josecruz.blogosfera.uol.com.br/2014/01/a-fifa-nunca-mais-sera-a-mesma-depois-da-copa-no-brasil/

 

Comentários no Facebook